domingo, 19 de dezembro de 2010

"Kit Gay" para crianças de 7 a 14 anos nas escolas públicas brasileiras


O “kit gay” é um material didático composto de cartilhas, vídeos e folhetos com abordagens do universo de adolescentes homossexuais destinados a combater a homofobia nas escolas públicas no Brasil. O material foi produzido a partir de um convênio entre o Ministério da Educação (MEC), com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e a ONG Comunicação em Sexualidade (Ecos). O kit será distribuído para 6 mil escolas da rede pública brasileira. Mas devido a polêmica gerada em torno do material a previsão de que o material seja distribuído ainda em 2010 foi interrompida.
Parte do material é composto de dois vídeos. No vídeo intitulado “Encontrando Bianca”, um garoto caracterizado como uma menina enfrenta um dilema entre escolher o banheiro feminino ou masculino, ele paquera seu colega do sexo masculino e afirma ter superado o bullying causado pelo comportamento homofóbico. O protagonista da peça se chama José Ricardo, mas gostaria de ser chamado de Bianca e implica com os professores que insistem em chamá-lo de José Ricardo durante a chamada.
O outro vídeo mostra duas garotas lésbicas namorando. O secretário de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do MEC, André Lázaro, afirma que o ministério teve dificuldades para decidir sobre manter ou tirar o beijo lésbico do filme. “Nós ficamos três meses discutindo um beijo lésbico na boca, até onde entrava a língua. Acabamos cortando o beijo”, afirmou o secretário durante a audiência.

Não sou homofóbica, respeito a orientação sexual de cada um, mas a tentativa de querer implantar uma “ditaduta gay” está indo longe demais. Os homossexuais estão querendo ter privilégios que outros cidadãos não possuem. A começar pela PLC 122 que quer criminalizar toda e qualquer opinião contra o comportamento homossexual. Segundo a lei, será considerado “crime a expressão de toda e qualquer opinião moral, filosófica, científica ou religiosa contrária ao homossexualismo". Ora, vivemos em um regime demacrático onde há liberdade de expressão. Podemos criticar qualquer ideologia, seja partidária, religiosa entre outras, menos à que faz referência ao homossexualismo. Punir alguém por manifestar opiniões diferentes é próprio das ditaduras. E isso é inadmissível em um país democrático.
Querem agora impor o comportamento homossexual à crianças a partir dos 7 anos, ora, nesse período as crianças não estão ainda com a personalidade totalmente desenvolvida e ainda não estão aptas para fazem a escolha da opção sexual. Isso é algo que deve vir naturalmente. Essa não é a melhor forma de lidar com o preconceito homossexual. É preciso sim combater a homofobia nas escolas, assim como deve ser combatido todo e qualquer tipo de preconceito às diferenças.
Por Marta Caregnato

 Abaixo assinado para evitar que o kit chegue nas escolas públicas - Somos contra  o KIT GAY



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...